Com os avanços do empreendedorismo por necessidade, a rede de atacarejo Assaí, criou uma plataforma de capacitação on-line para empresários de pequeno e médio porte. Com o nome de ‘Academia Assaí Bons Negócios’ a meta é chegar ao público de baixa renda, que investe por conta própria.

“Sempre tivemos esse apelo ao micro e pequeno empreendedor. Esse nosso projeto é voltado ao público transformador do Assaí. Um dos pilares da nossa estratégia de sustentabilidade é o engajamento com a sociedade”, disse ao DCI o coordenador do projeto no Assaí, Fabio Lavezo.

No site oficial do programa Academia Assaí Bons Negócios, qualquer pessoa, mesmo que não seja empresária, pode fazer os cursos e workshops de negócios do ramo alimentício. No ar desde outubro de 2017, o foco da plataforma é capacitar os alunos em temas como formação de preço, gestão de estoque, canais de venda e fidelização de clientes. Os programas são apresentados por meio de vídeo-aulas de curta duração e materiais complementares.

“Percebemos através de pesquisas de microempreendedorismo e do Sebrae que boa parte deste público não tem o ensino médio completo. Então, eles até conseguem investir, mas não tem esse conhecimento para manter o negócio. Os cursos são abertos. Basta um cadastro simples de nome e e-mail, mas não tem nenhuma restrição”, diz Lavezo.

Segundo pesquisa recente divulgada pelo Sebrae, 29,3% das pessoas que investem em um negócio próprio o fazem por necessidade. Já o número de microempreendedores por oportunidade é de 9,5%. “Em 2010, tínhamos 770 mil empreendedores, hoje esse número aumentou em mais de 10 vezes em maio de 2017, superando sete milhões”, alerta Lavezo.

A maior parte do público que hoje participa da plataforma é formado por mulheres (35%), que têm entre 25 a 34 anos. Desde o lançamento do projeto, cerca de 200 pessoas foram formadas.

Cara a cara

Para além do virtual, o Assaí disponibiliza cursos e palestras presenciais para alcançar os empreendedores que não acessam a internet. O plano veio em 2016, após conversas com clientes. “Temos um [workshop] em andamento no Rio de Janeiro, com uma turma grande, e é realizado em parceria com a Universidade da Correria, que trabalha com a capacitação de empreendedores da periferia. Vamos começar uma turma no Pará em abril e outra em Fortaleza, no semestre.”

Em 2017, o Assaí, braço de atacarejo do Grupo Pão de Açúcar, obteve R$ 20,1 bilhões em vendas brutas, 28% mais que um ano antes.

Fonte: DCI

Compartilhar