Como parte de sua estratégia, o escritório MNA – Miguel Neto Advogados – banca paulista com mais de 25 anos de atuação – tem a satisfação de informar que está unindo forças com o escritório Farroco Advogados com o objetivo de dar continuidade ao projeto de crescimento de MNA.

Essa nova parceria implicará no desenvolvimento de um novo departamento – Contratos de Infraestrutura – EPC – e a adição de novos membros ao escritório, sob a liderança do Dr. Antonio Farroco. 

Devido a sua notória carreira e senioridade, o Dr. Farroco integrará o MNA como Sócio Sênior, sendo uma nova referência institucional com seus mais de trinta anos de experiência, parte deles como sócio de uma das maiores bancas do mundo, o Baker & McKenzie, bem como nos seu próprio escritório, nos quais assessorou clientes brasileiros, norte-americanos e europeus em diversas transações, projetos financeiros e rotina contratual e corporativa. 

Para o MNA a união com o Farroco Advogados simboliza uma nova fase para o escritório. “Essa união de forças está em linha com a nossa meta de crescimento, pois passaremos a contar com mais uma área de relevância para o escritório e novos membros dotados de experiência e excelência profissional”, diz Bruno Guarnieri, sócio do MNA. 

Sobre o MNA: MNA foi fundado em 1990 e firmou-se como um escritório abrangente, com foco empresarial, atuando nas principais áreas do Direito. Seu time é formado por profissionais altamente qualificados, com experiência internacional. As equipes do escritório estão aptas a fornecer aos clientes uma grande variedade de serviços jurídicos estratégicos e de alta complexidade, incluindo a assessoria em investimentos (nacionais e estrangeiros), transações de todas as naturezas (incluindo cross-border, associações, fusões e aquisições), disputas (litígios, arbitragem), planejamento patrimonial, imobiliário, societário, governança corporativa e compliance, abrangendo as áreas de Direito Civil, Tributário, Trabalhista, Ambiental, Concorrencial, Administrativo, Imobiliário, Societário, entre outros.

Fonte: Miguel Neto Advogados

Compartilhar